Páginas

Dicas para evitar manchas na pintura do seu Carro

Nunca lave o carro se o capô do motor estiver quente, durante ou logo após forte exposição à luz solar. Espere esfriar e não corra o risco de deixar manchas ou alterar o brilho da pintura.
- Não deixe o Banco de Couro de seu carro encardir, faça limpeza regularmente.
- Além da Limpeza é necessária uma boa hidratação para que o couro continue sempre macio e não corra o risco de rasgar devido ao ressecamento.
"Lembre-se o banco é um dos itens que chamam bastante a atenção".

Chefão da F-1 quer volta do GP da África do Sul

Ayrton Senna

Ecclestone diz que negociações estão avançadas para o retorno da prova.

O empresário inglês Bernie Ecclestone, dono dos direitos comerciais da Fórmula 1, trabalha para colocar o GP da África do Sul de volta no calendário da categoria. A última vez que a etapa fez parte do Mundial foi em 1993, com vitória do francês Alain Prost.
Em entravista para o jornal inglês Daily Express, Ecclestone revelou que as negociações já estão bastante encaminhadas. A F-1 foi muito criticada por ser um dos poucos esportes a dar respaldo ao regime do apartheid, que vigorou no país até 1989, quando a África do Sul foi banida nos Jogos Olímpicos e das competições da Fifa.
A corrrida, no entanto, não deve acontecer no tradicional circuito de Kyalami, que recebeu 20 edições da prova e tinha um traçado bastante seletivo. A ideia é construir uma nova pista, na Cidade do Cabo.
- Espero que possamos tomar uma decisão assim que nossos advogados derem uma olhada nisso, nas próximas duas semanas. Será bom voltarmos à África do Sul. Éramos muito felizes quando estávamos lá.
O calendário de 2012 tem previsão para 21 corridas, mas nem todas estão confirmadas. A partir de 2014, já é certeza de que a Rússia receberá uma corrida, num autódromo na cidade de Sochí, a mesma que receberá os Jogos Olímpicos de Inverno.

Setor de duas rodas cresceu 20% no AM


Desempenho foi melhor que o de quatro rodas. No geral, vendas subiram 7% nos seis meses de 2011
Fabricantes venderam para as concessionárias, até o mês de maio último, mais de 870 mil unidades de motocicletas (Foto: Divulgação)
A indústria de motocicletas comemora o crescimento nas vendas superior a 20% este ano, enquanto a evolução nas vendas de veículos em geral ficou em 7%. No varejo, o Amazonas fechou vendas de motos no primeiro semestre em 21,45% superior a 2010, segundo a Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Ou seja, de janeiro a junho de 2011, foram vendidas 11.509 motos, enquanto em 2010 foram 9.476.
Já as vendas no atacado (da indústria para as revendedoras) registraram aumento de 19%, de acordo com a Associação Brasileira de Fabricantes de Motocicletas e Similares (Abraciclo). Nos cinco primeiros meses de 2011, a indústria comercializou para as concessionárias 872.688 unidades, enquanto no mesmo período de 2010 foram 733.074 motocicletas.
O polo nacional de Duas Rodas fica no parque industrial de Manaus, onde se concentram 32 montadoras e fábricas de insumos e peças para o setor. Entre elas estão a Moto Honda (que domina mais de 70% do mercado nacional), Yamaha, Harley-Davidson, Dafra, Suzuki, Kawazaki, Garinni e Haobao.
Frota aumenta
A frota de motocicletas no Amazonas, até maio, superou 170 mil unidades. O ano passado encerrou com 161.320, ou seja, em cinco meses, foram emplacadas mais 9 mil unidades.
A diretora-presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) do Amazonas, Mônica Melo, explica que a estabilização econômica e a facilidade de financiamento são alguns dos fatores que colaboram para o aumento na quantidade de motos.
No Brasil, a frota cresceu 315,8% nos últimos 10 anos (2000 a 2010), de acordo com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Cresceram também os acidentes, e o dono de uma moto paga hoje R$ 279 pelo seguro obrigatório do bem (DPVAT), enquanto para um carro o valor é de R$ 101. “Os valores são maiores que o de carros em função do risco, uma vez que tem aumentado o número de acidentes, invalidez permanente e mortes no trânsito", acrescentou a diretora do Detran-AM.
Mônica Melo informou ainda que o crescimento médio da frota de veículos em geral no Estado é de 10%, mas o interior tem apresentado 19% de aumento, em função da aquisição de novas motocicletas.

Sob chuva, Massa lidera 2º treino livre na Inglaterra

Com desempenho decepcionante nesta temporada, Felipe Massa ganhou uma esperança para se recuperar na Fórmula 1 nesta sexta-feira. O brasileiro, que está apenas na sexta colocação no Mundial de Pilotos, terminou a segunda sessão de treinos livres para o GP da Inglaterra, no circuito de Silverstone, na primeira colocação.

Na atividade, disputada sob forte chuva, Massa registrou o tempo de 1min49s967. Apesar de ter marcado o melhor tempo do segundo treino livre em Silverstone, o brasileiro não terminou o dia como o mais rápido. O melhor tempo foi do australiano Mark Webber, que liderou o primeiro treino, realizado com a pista molhada, mas com as condições melhores, com 1min46s603.

Com a forte chuva que atingiu o circuito de Silverstone, nenhum piloto registrou tempo nos primeiros 50 minutos do treino livre. Assim, as emoções ficaram reservadas para os instantes finais da sessão. E Massa conseguiu o melhor tempo da atividade quando o cronômetro já estava zerado.

O brasileiro superou a concorrência do alemão Nico Rosberg, da Mercedes, que lutou pela liderança até o final e ficou em segundo lugar, com 1min50s744. O japonês Kamui Kobayashi, da Sauber, terminou na terceira colocação, seguidos pelos ingleses Lewis Hamilton e Jenson Button, da McLaren.

O alemão Adrian Sutil e o escocês Paul di Resta, ambos da Force India, ficaram em sexto e sétimo lugares, respectivamente, à frente do brasileiro Rubens Barrichello, da Williams. O mexicano Sergio Perez, da Sauber, e o suíço Sebastien Buemi, da Toro Rosso, completaram as dez primeiras colocações da atividade.

Mais rápido do dia, Webber foi apenas o 14º colocado do segundo treino livre, à frente do espanhol Fernando Alonso, da Ferrari. Já o alemão Sebastian Vettel, atual campeão e líder do Mundial de Pilotos, deu apenas quatro voltas nesta atividade e terminou em 18º lugar.

O treino de classificação para o GP da Inglaterra, no circuito de Silverstone, acontece no sábado, a partir das 9 horas (de Brasília). A largada da corrida está marcada para o mesmo horário no domingo.

Stock Car

Stock Car
Por [@JulianaTesser] de São Paulo 05/07 - 15:22
Jimenez revela que Tuka andou com carro em chamas por uma volta inteira
Sérgio Jimenez estava atrás do carro de Tuka Rocha no momento em que o fogo começou e revelou que as primeiras chamas tiveram início uma volta antes de o piloto da Vogel ter se jogado do carro.
No último domingo (3) a etapa do Rio de Janeiro da Stock Car viveu um momento de tensão. No fim da segunda volta, Tuka Rocha precisou pular de seu carro em movimento, por conta de um incêndio que havia invadido o veículo. As causas do incidente ainda estão sob investigação da Vogel e também da JL, empresa responsável por fornecer os carros da Stock, mas na manhã desta terça-feira (5) o piloto Sérgio Jimenez revelou ao Grande Prêmio que as chamas começaram ainda na primeira volta.
Jimenez revelou que incêndio no carro de Tuka Rocha começou uma volta antes

O piloto da RZ, que estava logo atrás do carro da Vogel no momento do incidente, contou que quando Tuka passou pela reta dos boxes o carro já estava em chamas. “Eu estava atrás, brigando junto com ele e com mais um piloto, e o fogo não começou ali. O fogo começou uma volta antes”, afirmou Jimenez. “O fogo começou do nada, na reta, e ele não teve nenhum toque, pelo que eu pude ver”, contou.
Sergio afirmou que ficou surpreso por Tuka não ter percebido as chamas e deu um relato impressionante sobre o incidente. “O que me surpreende é ele não ter visto esse fogo na reta dos boxes e no curvão do oval, porque ali já estava pegando fogo. Foi muito estranho, porque a gente fez todo o miolo atrás dele e o fogo era gigante já no miolo”, disse o piloto, que fez neste final de semana a sua segunda prova na Stock Car. “A roda parecia uma bola de fogo e é muito estranho ele não ter visto, não ter sentido”, avaliou.
O piloto, que terminou a etapa carioca na 18ª colocação, ressaltou a importância de identificar o que causou o fogo, para que seja possível evitar que o mesmo problema se repita. “Temos de achar o motivo do que aconteceu e achar um jeito de poder evitar para que não aconteça novamente”, falou.
O paulista também falou sobre a atuação da comissão dos pilotos, formada após a morte de Gustavo Sondermann, em uma prova da Copa Montana, em Interlagos, no dia 3 de abril. Na visão de Jimenez, a CBA se mostra interessada em ouvir a opinião dos pilotos. Para o piloto, as reivindicações da comissão serão atendidas.
“Eu entrei agora na V8, é a minha segunda corrida. Eu pude participar da reunião do Rio de Janeiro, e a gente está conseguindo passar bastante coisa que nós pilotos queremos”, afirmou. “Eu só participei de uma reunião, mas eu senti muito a CBA escutando o que os pilotos falam, o que é bom”, continuou.
“Eu acho que os pedidos que todo mundo está fazendo vão ter efeito, com certeza, a médio e longo prazo. Eu não acredito que de imediato consiga fazer tantas mudanças”, finalizou.

Agradeço o apoio dos amigos - Dag

Estamos no facebook

Ouça o meu Pássaro

Vamos Rir um pouco?

Fotos de satélite, antes e depois do tsunami no Japão

Peixes

src='http://parts.kuru2jam.com/js/swflayer.js'>