Páginas

Pequeno, charmoso e completo


 Outra visão, outro propósito. Quatro versões, do completo Cult 1.4, 8 válvulas – motor nacional mandado ao México – ao Lounge, 1.4, 16 válvulas, cabeçote Multiair, 125 cv, transmissão automática de 6M, tem para todas as visões no mercado, muito especialmente para as cidades de trânsito denso. A versão Cult, básica, por R$ 3.000 pode ter o automatizador Dualogic.

Mixando necessidades, confortos, segurança, preço sintonizado – é mais barato, equipado e com charme novo sobre toda a turma concorrente, de Citroën C3 a Chevrolet Agile – a pretensão da Fiat, vender 1.000 veículos ao mês, parece irrealmente contida. Com rede de 506 concessionários, parece inimaginável, cada comerciante venda apenas duas unidades mensais da novidade.

Na prática o 500 ajudará a fazer escada de preços, uma grade de proteção à marca. Entre Mille, Uno, Palio – atual e o novo, próximo mês – Punto e as versões do 500, terá tipo, versão e preço a cada R$ 2.000.

Com lançamento transmitido pelo Facebook, ida às redes sociais, confortos como o Clube L´Único, oferecendo facilidades e serviços, e mais sistema avaliador da maneira de conduzir via computador ou telefone, abre a era do charme. E mostrará, apesar do conteúdo e preço, diferencia-se do J3 ao ter o premiado ator Dustin Hoffman a exibir que não precisa ser grande para ser completo.


Fiat 500 - foto Divulgação
Fiat 500. Gostou? Eu também
Pebble Beach, a crise americana desviou daqui

O mar na baía de Monterey, na California, é manso e verde acinzentado. As praias, de pouca profundidade, são uma fímbria de pouca areia, muitas pedras, base das montanhas pontuadas por ciprestes e por pinheiros da região. Um bordado recortado, embora num pequeno pedaço haja uma praia de cascalho, um gramado portentoso, e um hotel em elegante branco. O nome diz, é Pebble Beach. O hotel, The Lodge. Mas o que os trazem a este espaço é que ali, há 61 anos, iniciou-se o mais competente, elegante e completo encontro de veículos no mundo, o Pebble Beach Concours d´Elegance. A competência negocial norte americana transformou-o em negócio portentoso. Reúne tematicamente os 200 melhores exemplares do mundo, é organizado, tem catálogo, dentre os juízes designers de montadoras e estas, em dezena, patrocinam o evento e aproveitam o poderoso público que paga US$ 200 para entrar, para fazer lançamentos. Neste ano, Land Rover Evoke, Infitinity, Lexus GS, o conceito Cadillac Ciel, dentre a dezena de estandes.


Roberto Nasser 


Assim é o Fiat 500 fabricado no México

por ROBERTO NASSER
ABS, ESS, ESP, Hill holder, BAS, dois airbags, freios a disco nas quatro rodas, direção hidráulica, ar-condicionado, trio elétrico, a R$ 39.990. Completíssimo. Fosse o Faustão a assinar esta coluna, o leitor pensaria tratar-se do chinês JAC J3, atual referencia de conteúdo e preço no mercado nacional. Mas não é. É o mexicano Fiat 500.

Adequado às agruras nacionais, suspensão reforçada, maior altura livre, bom pacote de conforto e segurança e, fundamentalmente, preço cortado por isento de imposto alfandegário, e reduzido por mudar o foco no mercado: deixa de ser carro de griffe, e passa a opção ecológica-elegante.

Dois modelos são destaques em pesquisa

Livina é bicampeão em “Minivan Compacta” e Grand Livina é escolhido em “Minivan Média” pela Quatro Rodas

Credito: Divulgação Credito: Divulgação
Grand Livina SL eleito “Melhor Compra”2011 pela Quatro Rodas
Dois modelos da família Livina foram eleitos os melhores em suas categorias pela pesquisa “Melhor Compra 2011”, organizada anualmente pela revista Quatro Rodas. O Livina 1.6 S e o Grand Livina 1.8 SL automático foram escolhidos pela publicação como destaques em “Minivan Compacta” e “Minivan Média”, respectivamente. Esta é a segunda indicação consecutiva do Nissan Livina, eleito a “Melhor Compra 2010”.
O Nissan Livina 1.6 S é o veículo mais completo do segmento em sua categoria. De série, traz direção com assistência elétrica, travas, vidros e retrovisores com acionamento elétrico, ar-condicionado, airbag para motorista e passageiro, para-choques na cor do veículo, luz central interna, rádio CD Player com função MP3, rodas de liga leve de 15, pneus 185/65, grade cromada e alarme ao preço de R$ 46,4 mil. O modelo também se destaca pelo seguro, com valor médio de R$ 1,3 mil, e pelo preço das revisões, com valor médio de R$ 136.

 

Emocionado, Schumacher celebra 20 anos de Fórmula 1

Aos 42 anos, o heptacampeão Michael Schumacher viveu um dia especial nos treinos livres para o GP da Bélgica de Fórmula 1. O alemão completou na última quinta-feira exatos 20 anos de carreira na categoria, e nesta sexta lembrou em alguns momentos suas melhores performances nestas duas décadas. Tanto que liderou a chuvosa primeira sessão, com o tempo de 1min54s355.

"Foi uma emoção especial poder estar na pista hoje (sexta-feira) para o primeiro treino deste final de semana de aniversário aqui em Spa. Muitas coisas mudaram nestes últimos 20 anos, mas o clima não", declarou o alemão.

No dia 25 de agosto de 1991, então com 22 anos, Schumacher fazia sua estreia na Fórmula 1, justamente no circuito de Spa-Francorchamps, pela Jordan, substituindo o luxemburguês naturalizado belga Bertrand Gachot. O piloto titular havia sido preso por envolvimento em uma briga de trânsito.

Desde então foram 20 anos de F-1, sete títulos mundiais e uma aposentadoria renunciada. Longe de seus melhores dias desde a volta à categoria, na última temporada, pela Mercedes, o alemão acabou com o 11.º tempo no geral, nesta sexta-feira. A queda de rendimento no treino aconteceu quando a pista secou, na segunda sessão. Com o tempo de 1min51s922, ele ficou longe de Mark Webber, da Red Bull, que liderou, com 1min50s321.

"Foi um dia típico em Spa, com mudanças no clima e pouca disputa com pista seca. As condições fizeram com que não conseguíssemos fazer um bom trabalho nos ajustes, mas fizemos o possível com a pista seca. Ainda assim, será difícil encontrar um bom ajuste para domingo, porque o clima é sempre imprevisível", avaliou.

Vettel vence e está perto do título da F-1

Sebastian Vettel voltou a vencer neste domingo na Fórmula 1. Sem sofrer ameaças, o alemão cravou sua sétima vitória na temporada e ficou mais perto do bicampeonato. O piloto da Red Bull fez uma dobradinha com o companheiro Mark Webber. Jenson Button, da McLaren, completou o pódio.

O triunfo no Circuito de Spa-Francorchamps aumentou a vantagem do alemão na classificação do campeonato. Vettel chegou aos 259 pontos, quase 100 a mais que os 167 do vice-líder Webber. O espanhol Fernando Alonso é o terceiro colocado, com 157. Button (149), Lewis Hamilton (146) e Felipe Massa (74) completam a lista dos seis primeiros colocados.

Melhor brasileiro na corrida, Felipe Massa cruzou a linha de chegada em oitavo, enquanto Rubens Barrichello completou a prova em 16º. Bruno Senna, que estreava pela Renault, não correspondeu às expectativas criadas depois do sétimo lugar no treino de sábado. Ele se envolveu em uma batida logo na largada e não conseguiu brigar pelas primeiras colocação. Terminou em 13º.

A prova. Uma largada tumultuada marcou o GP da Bélgica neste domingo. Mark Webber saiu mal, do terceiro posto, e abriu caminho para Nico Rosberg surpreender e deixar os líderes para trás. Os carros da Ferrari também aproveitaram o momento e ganharam espaço. Massa subiu de quarto para terceiro, enquanto Alonso saltou de oitavo para quinto.

Bruno Senna contribuiu para tumultuar a saída. Inexperiente, ele acertou Alguersuari e quase tirou Alonso da prova. Com o carro danificado, o brasileiro precisou fazer a primeira de suas três paradas e foi para o fim da fila. Na segunda delas, cumpriu punição por conta da batida na largada. Apesar dos percalços, Bruno Senna teve bom desempenho e terminou a corrida em 13º.

Na briga pela ponta, Alonso e Webber foram os destaques da prova. Os dois pilotos mostraram bom poder de reação e, após saírem das posições intermediárias, entraram na disputa pela liderança. O espanhol surpreendeu na primeira metade da corrida. Chegou a protagonizar bom duelo com Massa antes de galgar até a terceira posição.

Webber passou a se aproximar dos líderes depois de contar com a entrada do carro de segurança na pista na volta 13 - Hamilton se chocou com Kobayashi e ficou fora da corrida. Como havia feito sua primeira parada antes dos rivais, o australiano saiu em vantagem e se aproximou da ponta.

Alonso e Webber, contudo, não conseguiram ameaçar a liderança de Vettel, que contou com a pista seca para abrir vantagem e encaminhar a vitória. Button, também em uma corrida de recuperação, tirou Alonso do pódio nas últimas voltas e garantiu a terceira colocação. Michael Schumacher, que completa 20 anos de sua estreia na categoria, também se destacou neste domingo ao terminar em quinto lugar após largar em último.

Sem mostrar o mesmo ritmo dos primeiros colocados, Massa cruzou a linha de chegada em oitavo, depois de ter furado um dos pneus. Rubens Barrichello fez uma corrida discreta, mas quase duelou com Bruno Senna na briga pela 13ª posição no final. Contudo, o piloto da Williams se chocou com Kobayashi e caiu para o 16º lugar.

A próxima etapa da Fórmula 1 será disputada no Circuito de Monza, na Itália, no dia 11 de setembro.
Agradeço o apoio dos amigos - Dag

Estamos no facebook

Ouça o meu Pássaro

Vamos Rir um pouco?

Fotos de satélite, antes e depois do tsunami no Japão

Peixes

src='http://parts.kuru2jam.com/js/swflayer.js'>